voltar para todos os posts

Linhas Guias

Pamela Debortoli

Atualizado - 24/07/2022

3 min de leitura

Nesse post vamos falar sobre as LINHAS GUIAS, o que são? Onde vivem? E como se alimentam? (brincadeira😅)

Vamos ver como você pode usá-las para melhorar as composições dos seus letterings.

As linhas guias são nossas melhores amigas quando estamos criando um lettering. Elas nos ajudam e nos guiam para manter todas as letras retas e alinhas entre si, e também a manter um padrão de altura em todas as letras de uma mesma palavra.

No total temos 6 linhas guias e agora vamos descobrir o nome delas:

Ascendente: É a linha que delimita a altura das letras cursivas minúsculas que tem um prolongamento para cima como por exemplo as letras: b, h, l, t, etc.

Linha das Capitulares: É a linha que demarca a altura das letras maiúsculas, ela é um pouco menor e fica logo abaixo da linha ascendente.

Altura x: É a altura das letras minúsculas como: a, c, e, o, i, m, n, etc.

Linha base: É a base onde as letras vão ficar “sentadas”, essa é a linha que faz com que as suas letras se mantenham retas e alinhadas.

E por último temos a linha descendente: É a linha que demarca até onde as letras minúsculas que tem um prolongamento para baixo descem, por exemplo: g, j, p e q, etc.

Linhas Guias na prática:

Analisando por exemplo a palavra Blog 👆 as linhas guias foram utilizadas da seguinte forma: a parte inferior das letras formam a linha base, enquanto a parte superior forma a altura-x.

Como a letra B é maiúscula ela se estende até a linha Capitular e parte inferior se mantem “sentada” na linha base.

A letra L, se estende acima da linha altura-x assim formando a linha ascendente. E a letra G se estende abaixo da linha base e forma a linha descendente.

Quais são as medidas das linhas guias?

Elas podem ter diferentes tamanhos, apenas diminuindo ou aumentando as medidas entre as linhas conseguimos ter letras com proporções e aparências diferentes, como você pode ver na foto abaixo, se as linhas estão mais próximas uma das outras ou seja, o "vão" entre elas é menor as letras ficam menores, já se estão mais longes as letras vão ficar mais altas e esticadas.

linhas-guias-medidas.jpg

Aqui na foto usei a técnica de Caligrafia com brush pen que é umas das técnicas que ensino no meu curso completo de lettering, se você tem interesse em aprender, clique aqui e conheça tudo que você pode aprender de uma maneira descomplicada e sem saber desenhar.

O tamanho de linhas guias que eu mais uso é aquela que o "vão" ou seja a distância entre a linha base e a altura-x é o dobro dos outros (a segunda na primeira fileira da foto acima), mas isso é apenas uma preferência minha, você pode testar todas elas e ver qual você gosta mais e se adapta melhor. Na foto você também encontra as medidas em cm que usei em cada uma delas.

E como elas podem ser usadas na hora de criar os letterings?

Como contei lá no inicio as linhas guias podem ser usadas para manter toda a composição reta, organizada, para que as palavras não fiquem muito próximas uma das outras e para que as letras se mantenham com um tamanho uniforme e alinhadas entre si.

Na imagem abaixo fiz um lettering representando o uso das linhas guias

Note que nas palavras "você" e "mesmo", usei apenas 2 linhas guias (linha base e altura-x), não precisei fazer a linha ascendente e nem a descendente, por que nessas 2 palavras não têm nenhuma letra que tem prolongamentos que passem da linha base ou da altura-x.

Um detalhe importante que quero destacar, as linhas guias devem sempre serem feitas a lápis com o uso de uma régua, logo nos primeiros passos da criação do lettering, comece pelas linhas guias e depois faça o desenho das letras, apague elas só depois de ter finalizado e passado a caneta no lettering.

E é isso, essas são as linhas guias, são bem simples de usar né?

Espero que este post tenha ajudado você a entender melhor sobre como elas podem nos ajudar principalmente quando estamos começando a criar nossos primeiros letterings. 🥰